Daniel Johnston: o artista e seus demônios

by

Sempre que ouço alguém dizer que determinado artista é “muito louco”, “totalmente transtornado”, “fora da realidade”, “beirando a demência” ou algo do gênero, sinto uma empatia instantânea. Esse tipo de descrição é típica de artistas que, geniais ou nem tanto, podemos chamar de singulares.

O cantor e compositor Daniel Johnston, ícone cult desde os anos 80, carrega incalculáveis adjetivos desse tipo. Maníaco depressivo e vítima de transtorno bipolar, o americano canaliza com eficácia seus distúrbios mentais em letras e músicas profundas. Além disso, foge de perseguições malévolas com desenhos originais, que ilustram encartes dos seus discos, produzidos de forma caseira.

O fato de Johnston nunca ter alcançado fama da maneira como estamos habituados não impede que ele seja uma das grandes referências do rock atual. Mais de uma centena de artistas gravaram ou executaram suas canções, entre eles Tom Waits, Beck, Teenage Fanclub, Wilco e Flaming Lips. Além disso, foi referência para Nirvana (Kurt Cobain era fã declarado), Pearl Jam, Sonic Youth e mais uma penca de consagrados do rock.

Em 1990, um surto durante um vôo fez Johnston derrubar o avião que o pai pilotava. Após um show em Austin, o artista “viajou” que o pai fosse um demônio e resolveu sabotar a viagem, tirando a chave da aeronave da ignição e atirando-a pela janela. O pouso forçado em uma floresta não deixou feridos, mas é prova incontestável de que os problemas psiquiátricos de Johnston são sérios. Gênio até mesmo em suas paranóias, reza a lenda que Johnston recusou um contrato com a gravadora Elektra porque achava que os integrantes do Metallica, que trabalhava com a empresa, poderiam matá-lo.

Essa e outras dezenas de histórias – como as inúmeras internações em hospitais psiquiátricos e as constantes manias de perseguição – levaram o diretor Jeff Feuerzeig a realizar o documentário ‘The Devil and Daniel Johnston’, que levou o prêmio de melhor diretor no Festival de Sundance em 2005 (trailer aqui).

Quem não ouviu e quiser iniciação no mundo de Johnston, pode baixar aqui rapidinho o disco ‘Songs Of Pain’ (1981). No MySpace dele também há ótimas composições, assim como nos vídeos de ‘I Had Lost My Mind’, ‘True Love Will Find You In The End’, no ao vivo de ‘Mean Girls’ e na excelente ‘Rock this town’.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: