O rock instrumental da Pata de Elefante

by

Elis Martini

Responsáveis por uma das propostas mais originais do rock brasileiro, a Pata de Elefante sobe ao palco do Porão do Beco no próximo sábado para lançar ‘Um olho no fósforo, outro na fagulha’, segundo disco da banda. O som instrumental com pegada surf, que ganhou projeção com o CD de estréia em 2004, volta revigorado com fortes influências do folk, do country, do blues e do soul. Para o especial dessa semana, conversamos com Daniel Mossmann (guitarra e baixo), Gabriel Guedes (guitarra e baixo) e Gustavo “Prego” Telles (bateria) para saber um pouco mais sobre o grupo e o novo trabalho.

Apesar de ‘Um olho no fósforo, outro na fagulha’ ter sido lançado em novembro de 2007, durante o Goiânia Noise Festival, o disco chega oficialmente na terra natal da banda agora. “Demos uma segurada no lançamento porque no verão o rock sempre dá uma ‘morrida’. No final de fevereiro saiu matéria sobre a banda na Folha de S. Paulo e depois lançamos o disco no Abril Pro Rock, em Recife. Por uma questão estratégica, resolvemos lançar o disco aqui um pouco mais tarde”, explicam.

Elis MartiniAs 18 faixas do disco contam com participações de Luciano Leães (piano e órgão), Marcio Petracco (pedal steel e bandolin), Lúcio Vassarath (cítara), Alexandre “Papel” Loureiro (bateria), Rodrigo Siervo (sax), Anjinho (trompete), Júlio Rizzo (trombone), Vicente Guedes e Pedro Hahn (percussão).

A diversidade sonora é o ponto alto do novo trabalho e prova do refinamento adquirido ao longo dos últimos quatro anos. “O clima folk pintou mais nesse disco. Ainda há surf music como no primeiro, mas tem alguns elementos country e referências mais explícitas ao blues e ao soul. É um disco mais melódico, com baladas. O outro era baseado em riffs mais pesados”.

A música que dá título ao CD é um dos destaques, com metais alegres e ritmo dançante. As faixas ‘Hey!’ e ‘Bolero das Arábias’ também estão entre as melhores do disco. O uso da cítara em ‘Don Genaro’ e o clima de OcktoberFest em ‘Até mais ver!’ são surpresas positivas e mostram a preocupação do grupo com a qualidade e a originalidade dos arranjos. Para os fãs do primeiro trabalho, a faixa ‘Satuanograso’ mantém o clima surf.

Elis MartiniFormada em 2002, a Pata de Elefante levou o Prêmio Açorianos de Música, na categoria Revelação, pelo seu álbum de estréia. Além disso, a banda é presença constante nos principais festivais alternativos do país. Duas faixas do novo disco aparecem em coletâneas de música brasileira lançadas recentemente na Europa: ‘Hey!’ faz parte do CD ‘O novo rock do Brasil’, que saiu na França através da revista ‘Brazuca’, e ‘Satuanograso’ integra a coletânea em vinil ‘2007 – Brazilian Surf a Go Go’, distribuída em Portugal.

Apesar do som instrumental, muitas das referências da Pata de Elefante estão no rock clássico de Jimi Hendrix, Cream, The Who, The Band e Eric Clapton. “Nós temos uma banda instrumental com referências de música vocal”, dizem os integrantes do grupo. Apesar disso, a influência dos grupos instrumentais de música popular do final dos anos 50 e do início dos anos 60 também é grande. “Não é jazz ou coisa assim. É música instrumental popular. Nos anos 60, grupos como The Ventures, The Shadows e Freddie King emplacavam hits. Antes dos Beatles, quem mandava na Inglaterra eram os Shadows. Isso estava na moda e dava grana”.

Outro grupo bastante apreciado pelo trio se chama Tijuana Brass. “Nós curtimos muito essa sonoridade. Obviamente, por ser uma banda instrumental, nos identificamos com eles. A Pata é uma banda de canções, de ‘canções instrumentais’. Se não existir esse termo, nós inventamos ele”.

A boa receptividade da Pata de Elefante pelo público em geral pode estar na fórmula pop utilizada pela banda. Ao contrário do jazz instrumental, que tem origem em improvisações, as melodias do grupo seguem uma estrutura bem definida. “Geralmente chegamos com as músicas quase prontas e alguém traz algum complemento. As canções não costumam nascer de improvisos. Seguimos um modelo bem pop de composição. As músicas são bem pensadinhas: parte A, parte B, verso, ponte”.

Elis MartiniAlém do mais, a banda acredita que as músicas poderiam ser cantadas. “As melodias das guitarras poderiam ser o vocal. O Prego, por exemplo, compõe com o violão na mão e canta a parte da guitarra. São melodias cantáveis”.

Ensaiando quase que diariamente para o show de lançamento deste sábado, a banda ainda arruma tempo para pensar no próximo trabalho: um disco só de baladas. Além disso, os integrantes do grupo estão envolvidos com projetos paralelos. Daniel Mossmann é baixista da Acústicos & Valvulados, Gabriel Guedes toca guitarra no Garotos da Rua e Gustavo “Prego” Telles está gravando um disco solo, acompanhado por membros da Locomotores e dos companheiros da Pata.

No mês de julho, a Pata de Elefante volta a dar as caras em São Paulo, participando do projeto Rumos Itaú Cultural. A turnê nacional segue em agosto com shows em outros estados.

Confira mais fotos da entrevista na nossa galeria.

Quem quiser assistir ao show “bem pegado” da Pata de Elefante, com a banda tocando a íntegra do novo trabalho, segue abaixo o serviço:

Quando? 7 de junho, às 22h (jura)
Onde? Porão do Beco (Independência, 936 – Porto Alegre)
Quanto? 15 pilas ou 20 pilas com o novo disco (promoção vale para os primeiros 200 CDs)

O show contará com as participações de Alexandre “Papel” Loureiro (bateria); Marcio Petracco (pedal steel e bandolin); Rodrigo Siervo, Anjinho e Júlio Rizzo (nos sopros); Maurício Chaise (violão e guitarra); Lúcio Vassarath (cítara).

Depois da apresentação, rola a festa Fellas, com Schutz e Machuca convidando Marcelo Ferla.

O novo álbum estará disponível inteiro no MySpace da banda a partir de sexta-feira, na versão streaming. Para acompanhar as últimas notícias da banda, você pode acessar o site dos caras.

Por: Elis Martini e André Schröder
Fotos:
Elis Martini

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: